Inicio Destaque MP para criar empregos será desafio para articulação política do governo

MP para criar empregos será desafio para articulação política do governo

145

Não foi por acaso que demoraram mais de três meses para que fosse apresentado o parecer ao texto da Medida Provisória que cria o programa Verde Amarelo pelo relator deputado Christino Áureo (PP-RJ). Criado em novembro para ser uma agenda positiva, em contraponto à reforma da Previdência, o pacote de medidas voltado para incentivar a criação de empregos com carteira assinada nasceu polêmico e se transformou em um problema para o governo.

A MP ficou marcada por um erro logo na largada, que colocou a proposta na berlinda. A equipe econômica não conseguiu explicar a razão pela qual a criação de empregos seria financiada com recursos do seguro-desemprego. E, com várias propostas trabalhistas, o programa foi confundido com uma minirreforma, gerando ainda mais resistências no Congresso.

Por isso, demorou mais de um mês para a comissão especial ser constituída. Também em função do recesso parlamentar, só em fevereiro ela começou a trabalhar de fato. Ainda que a MP só vá caducar na segunda quinzena de abril, a articulação política do governo estará diante de um duro desafio.

A começar pelo parecer do relator, que traz uma série de mudanças no texto original do Planalto. Para vencer todos os obstáculos, deve ser acionado o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, indicado como articulador político da equipe econômica. Terá a seu lado o novo secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco.

A dupla já foi testada na reforma da Previdência e conseguiu aprovar o texto. Mas agora o jogo é outro, e eles terão de dividir suas atenções com as reformas administrativa e tributária, além das Propostas de Emenda à Constituição (PEC) do pacto federativo, dos fundos e a emergencial, enviadas em novembro. Não será fácil.

Fonte: O Globo